terça-feira, 25 de agosto de 2020

A OUTRA E TÃO PERNICIOSA PANDEMIA CONTRA CUBA


Sem cessar durante seis décadas e sem vontade política para o eliminar, o bloqueio imposto pelos EUA a Cuba é tão pernicioso para a maior das Antilhas, como o Covid-19 é hoje para a humanidade.

O prolongado e ilegal cerco económico, comercial e financeiro de Washington provoca muitas mortes de idosos, jovens e crianças na ilha caribenha, ao impedir comprar medicamentos em território norte-americano e em outras nações, vitais para a cura de doenças.

Render pela fome e doenças o seu povo e estrangular a economia de Cuba para destruir a sua Revolução, tem sido o propósito de sucessivas administrações de Washington, que ignoram os repetidos apelos da comunidade internacional para que se ponha fim a essa conduta agressiva.

Os prejuízos para a ilha devido ao bloqueio, que dura há quase 60 anos, são astronómicos, como os que causam na maioria dos Estados em todos os continentes a pandemia que atinge actualmente a humanidade.

Como se fosse pouco, Cuba tem que enfrentar o Covid-19 no meio de uma guerra que o regime de Donald Trump lhe impõe todos os dias, uma atitude genocida contra um dos países mais solidários do mundo.

Trump, mais que desprestigiado pela sua actuação quotidiana, e pela sua irresponsabilidade e incompetência perante a pandemia, procura desesperadamente, com fins eleitorais, desviar a atenção dos estado-unidenses e dos seus seguidores decepcionados. 

Aplicar novas medidas do bloqueio extraterritorial a Cuba, como o faz também com a Venezuela, e sanções à Rússia, China, Irão e Coreia do Norte, e mesmo a alguns dos seus aliados, parece ser a criminosa e torpe estratégia do inquilino da Casa Branca para esconder a sua inaptidão e dos colaboradores próximos.

Segundo analistas, esses ataques de hienas encurraladas, que não deixam de ser muito prejudiciais e perigosos, acabará por levar Trump à ruína, e os Estados Unidos à pior crise da sua história, e morte definitiva como potência internacional.

O seu total desconhecimento da história e a sua prepotência imperial não lhe permite perceber que Cuba já venceu numerosos obstáculos, invasões, agressões de todo o tipo e ameaças, e ainda está mais viva que nunca ajudando com os seus prestigiosos profissionais de saúde a combater o Covid-19 no mundo.

Trump não sabe nem pode entender que no dicionário dos cubanos não existe a palavra revés desde que em 1 de Janeiro de 1959 triunfou a Revolução dirigida por Fidel Castro, demonstrado em reiteradas ocasiões.

O bloqueio mata como mata o novo coronavírus, mas o povo da maior das Antilhas saberá derrota-los mais cedo que tarde, e Washington uma vez mais terá que morder o pó da derrota.

Por Patricio Montesinos

quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Operation Ajax

 


Today (19/08/2020) is the anniversary of the CIA's first successful coup, the 1953 coup in Iran which was orchestrated by the CIA together with the British intelligence services to overthrow Iran's democratically elected Prime Minister Mohammad Mossadegh.

At the time, Mossadegh was praised as one of the most important figures of secular democracy and resistance to foreign colonial powers in Iran. After being elected in 1951, Mossadegh nationalized Iranian oil and implemented social reforms such as social security, land and wealth redistribution.

The nationalization of oil, from the British, was an action celebrated by the Iranian people who benefitted from it, but it created serious tensions with colonial and international powers who used to benefit from exploiting the country's resources.

In response, Britain imposed economic sanctions and organized a boycott of Iranian oil. These measures created a situation of economic crisis and scarcity, while the CIA propaganda machinery orchestrated campaigns against him to depict him as a "dictator."

As domestic tensions caused by the foreign pressure intensified and undercut Mossadegh's popularity, Mossadegh was forced to resign on August 19, 1953, imprisoned for three years and then put under house arrest until he died in 1967. A US-backed general formed a government strengthening the Shah's undemocratic monarchical rule in the country with close cooperation with the US until the Iranian Revolution made an end to all of that in 1979.

The coup was the CIA's first successful dismantling of a foreign government and in 2013, sixty years later, the US government formally acknowledged its role in the coup. The plot by the CIA and British intelligence, known as Operation Ajax, is considered by many to be a template for foreign meddling still used to this day.

Redfish