terça-feira, 26 de março de 2013

A greve de fome na prisão de Guantánamo de que não se fala

 
Um prisioneiro numa cela na prisão de Guantánamo. Foto Reuters
 
WASHINGTON - A greve de fome dos presos mantidos há anos sem julgamento na prisão militar norte-americana de Guantánamo, em Cuba continua.  Calcula-se que pelo menos 28 prisioneiros dos 166 detidos estão efetivamente em greve de fome.

Esse número inclui 8 presos que estão a ser alimentados diariamente à força com um suplemento nutricional, enquanto são mantidos presos a uma cadeira.

Há vários anos que alguns dos presos de Guantánamo se recusam a comer e são mantidos vivos por alimentação forçada.
 
Alguns dos detidos, presos há mais de uma década,  estão em Guantánamo sem qualquer espécie de julgamento.
 
 

1 comentário:

  1. esta prizao e uma das maiores fausas do USA igual as Gerras nao leva anada e enlugar nenhum,como pode ter uma Prizao Q ten detenidos a mais de 10 anos e nao forao julgados peloamor de Deus , acaben com isso,sou alguen que acredita no que e USA ,God bless America.i love you

    ResponderEliminar