quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

468

Pelo segundo ano consecutivo, o número de  soldados norte-americanos, tanto homens e mulheres,  no activo ou veteranos de anteriores conflitos militares, que se suicidaram, foi superior ao número de soldados mortos nas guerras do Iraque e Afeganistão. Excluindo os acidentes e doenças, 462 soldados morreram em combate em 2010, enquanto que 468 se suicidaram no mesmo período. Uma diferença pequena mas significativa e de enorme simbolismo. Em 2009, houve 381 suicídios de militares, um número que também superou o número de mortes em combate.

Via GOOD

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Boas razões para votar Cavaco Silva

Tunísia


Sobre "valores e princípios"Tudo indica que as coisas, na Internacional Socialista (IS), funcionam assim: um partido que imponha uma feroz ditadura no seu país, que ocupe todos os escalões da Administração Pública com "boys" e homens de mão tornando-se um verdadeiro Partido-Estado, que pilhe os recursos colectivos e seja a cúpula política de uma gigantesca rede organizada de corrupção e nepotismo, "reflecte os valores e princípios que definem o nosso movimento" desde que vá mantendo o poder, nem que seja à custa de repressão e da violação sistemática dos direitos humanos. Logo, porém, que se deixe apear e não ressuscite ao terceiro dia, passa imediatamente a não "reflectir os valores e princípios que definem o nosso movimento" e a IS já não o quer como membro. Foi o que aconteceu ao RCD, partido do deposto ditador tunisino Ben Ali, que, três dias depois de este e família se terem metido no seu avião privado (acompanhados, segundo os media, de 1 500 barras de ouro do Banco Central) e fugido para a Arábia Saudita, foi expulso da IS por ter deixado de "reflectir os valores e princípios que definem o nosso movimento". Isto é, durante os 23 anos em que esteve no poder, o RCD de Ben Ali prendeu, torturou, roubou e submeteu o povo tunisino sem que isso incomodasse a IS. Quando já não pode fazê-lo, é que os "os valores e princípios" da IS se ofendam. O MPLA e o FPI de Laurent Gbagbo (entre vários outros) que ponham as barbas de molho.

Texto de Manuel António Pina, no JN

sábado, 15 de janeiro de 2011

"Balada para mi muerte"



Horacio Ferrer (Montevideo, 1933) é um poeta uruguaio autor de
poesías e letras de cancções de tango. É especialmente famoso pelos
 tangos canção realizados com Astor Piazzolla.